Jóias em prata

26 de nov de 2016

Inadmissível é roubarem o país!!!



Geddel Vieira Lima caiu porque pressionou o então ministro da Cultura Marcelo Calero a derrubar o veto do Instituto do Patrimônio Histórico à construção de um prédio alto demais em Salvador, próximo a bens tombados. Geddel, que comprou um apartamento no tal prédio, colocou Michel Temer, Eliseu Padilha e Grace Mendonça para agir em seu benefício. Indignado com a pressão, Marcelo Calero pediu demissão e saiu atirando. Deu entrevista, foi à PF e, sabe-se, gravou diálogos nos quais foi constrangido.
É um episódio de chanchada: o presidente da República, o ministro-chefe da Casa Civil e a advogada-geral da União preocupados em resolver, ao arrepio da lei e dos bons modos, uma questão imobiliária do, até horas atrás, secretário de Governo.
A chanchada ainda não teve fim. A ordem é tentar desmoralizar Marcelo Calero. “Não sei por que esse rapaz agiu dessa forma”, disse Michel Temer. “Isso é inaceitável, é inédito na história do Brasil”, afirmou Aécio Neves, sobre o fato de Marcelo Calero ter gravado os diálogos indecorosos, em especial com o presidente da República. A esta altura, devem estar vasculhando a vida do moço, a fim de encontrar algo que possa ser vazado e, com isso, manchar a sua reputação.
Deixando de lado o direito que um cidadão tem de gravar conversas das quais ele participa, mesmo sem a anuência dos seus interlocutores, a atitude de Marcelo Calero só é inadmissível a quem parece achar um direito natural submeter a coisa pública a interesses privados.
Concordo Ipsis Litteris com Mário Sabino, de O Antagonista, que escreveu este texto.

3 comentários:

Anônimo disse...

ESSE SÃO OS VERDADEIROS LADRÕES COLOCADOS NO GOVERNO PELOS BATEDORES DE PANELAS..AGORA SO RESTA SENTAR E CHORAR POIS VAI PIORAR...!!!!

Anônimo disse...

Hummmm...se o presidente da republica fosse petista, a gente já teria ouvido esta conversa no jornal nacional. Então, como há interesse de manter o Temer na cadeira ele, foi poupado.

Helena da Silveira disse...

Marcelo Calero é um diplomata de carreira, um profissional ético, que preferiu deixar o cargo a compactuar com as velhas e astutas raposas da Republica! Acho que a fala do sr. Presidente não convence ninguem,só ele mesmo!!! PATÉTICO,caros TEMER, GEDDEL E PADILHA!Olhem em volta e verifiquem que o povo brasileiro está começando a pensar e a se politizar!!!