Cineart BH

31 de jul de 2017

Gripada


Minha mesa de cabeceira hoje cedo.
Estou com uma gripe de derrubar um leão, então o blog vai começar mais tarde hoje...




28 de jul de 2017

Pelas ruas

Poppy Delenvigne em Londres.














Frio


Nem bem chegou ...

Afinidade é uma coisa complicada ...
a gente gosta e desgosta sem nem bem saber o motivo. 

A nova procuradora Raquel Dodge, por exemplo. A moça nem assumiu o cargo e eu já não gosto dela.
Dogde não me fez nenhum mal, é verdade. Aliás, ela nem começou a trabalhar, mas já tomei uma certa antipatia... vocês acreditam que ela já insinuou que quer dar um aumento de 17% para os Procuradores???
Pois é. Ainda bem que o orçamento tem que passar pelo crivo de Carmem Lúcia, que já deu sinais de que não achou graça nenhuma nessa história!






Deixa Ela fora disso!


Esse Aldemir Bendine nunca me enganou.
Sempre achei com  cara de malandro! 
Desde o quiprocó que ele aprontou junto com Val Marchiori, ele está na minha mira! (sim, eu tenho lá meus desafetos!).
E não é que eu tinha razão? Bendine é pra lá de picareta!!!! E o que mais me enche de raiva é que o malfeitor corrupto, só anda com um brochinho de Nossa Senhora Aparecida!!!!
Fala sério?!?!
O camarada é acusado de comandar um mega esquema de corrupção, usa o cargo para favorecer Mulheres Ricas e ainda quer que a Nossa Senhora o proteja????
Assim não dá!!!!!
Deixa nossa amada mãezinha fora disso!!!!!
Quer roubar, rouba, mas não chama a Santa depois!!!!!



Dupla

David Chaplain e Alexandre Roussard são os felizes proprietários deste pied-a-terre em Paris.
Chaplaim trabalha na Chanel e Roussard é o diretor da Dyptique, ou seja, eles sabem das coisas.

Descolados, charmosos e donos de um bom gosto incrível, o lar da dupla é ao mesmo tempo  luxuoso e aconchegante, prático e cheio de história, discreto e vibrante. 
 O piso de madeira nobre, o pé direito alto e os detalhes da boiserie ganharam leveza e charme com 
o cinza claro das paredes e o sofá azul. 












































































 Imagens: Socialty Famile


Pulso forte





Para Bianca


Bianca Porto desembarcou em BH para dois meses de férias!
Para recebê-la, Ilza, braço direito de Eduarda Ballesteros, preparaou uma paella de comer de joelhos!
Tarde deliciosa para matar a saudade da nossa amiga do coração!




























Jóias brasileiras

Estou lendo o delicioso Mundos de Eufrásia, da escritora Claudia Leite e estou simplesmente apaixonada!
Estou apaixonada pela vida da heroína, mas também é fascinante conhecer os lugares citados no livro e perceber que a história de Eufrásia se confunde com a nossa. Não que eu não goste de ´´viajar´´ para outros lugares, mas é fascinante conhecer tão de perto heróis e heroínas que viveram ´´logo ali´´.
O livro Jóias de Família, de Zulmira Tavares é outro bom exemplo. Passado em São Paulo, mais precisamente no Itaim Bibi, o livro conta a históira de  Maria Bráulia Munhoz, uma viúva que  vive sozinha em seu apartamento no Itaim Bibi. Ela  já foi casada com o juiz Munhoz, um homem bem mais velho e  respeitador. Hoje quem lhe faz companhia é Maria Preta, a empregada que 'é como se fosse da família', além do sobrinho Julião Munhoz, seu secretário oficioso. Dona Brau, como é chamada pelos íntimos, relembra com ironia e certo sarcasmo os detalhes de seu casamento. De início ela imaginara que se instalar com um marido numa casa, a 'sua casa', inauguraria uma vida de liberdade e descobertas trepidantes. No entanto, constatou que a vida de casada podia ser uma sucessão de formalidades, e que em suas noites de luzes apagadas pouquíssimas coisas se passavam. Entretanto, um fogo interno que ardia contido no peito de Maria Bráulia trançou de tal maneira as relações entre o juiz não tão reto assim, seu secretário particular, o joalheiro da família e Maria Bráulia que aos poucos tudo foi se transfigurando numa espécie de jogo de erros conduzido pela ironia. As verdades foram vindo à tona ao passo que naufragava a amável - e aborrecida - mesmice da vida na casa familiar. Ápice do processo,a viuvez instaurou uma Maria Bráulia soberana sobre seu império doméstico.




Não faz isso, Evaristo!


E agora mais essa bomba na nossa rotina!
Evaristo Costa sai do Jornal Hoje!!!
Não, não e não!!!!!!
Não faz isso, Evaristo! 
Já não basta a gente ficar sem o Arthur, e agora você também?!?




Rotina

A morte do jornalista Arthur Almeida me fez ver como os meios de comunicação de um modo geral, e a TV em particular, entram em nossa casa sem serem exatamente convidadas, fazem parte da vida nossa cotidiana e são muito mais presentes do que podíamos imaginar.


Como assim vou ligar a TV e nunca mais vou ver Arthur? 




27 de jul de 2017

Get the Look


Andy que se cuide!



Ser imortalizada numa obra de arte não é para qualquer um.

 Nas décadas de 60 e 70,  Jackie Kennedy e Marilyn Monroe foram eternizadas na obra do genial
Andy Warhol. 

Andy se foi, mas ninguém vai sentir sua falta, porque nós temos Patricia Magano!
A artista brasileira que vive em São Paulo, é uma retratista incrível!
Suas aquarelas são ao mesmo tempo fortes e doces, coloridas e suaves.  Patricia tem o talento raro de passar a atitude e a personalidade do retratado para o papel. O resto é fotografia.

A paulistada trés chic já a conhece, o resto do mundo ainda não. E tenho certeza que se Andy estivesse vivo iria querer uma aquarela pintada por ela!!!!!















É minha!


Um negócio bilionário sacudiu o mercado mundial da moda:
Michael Kors comprou a Jimmy Choo por quase  R$ 4 bilhões.

Tratado na calada da noite e guardado a sete chaves, o negócio que une duas das grandes empresas de luxo do mundo, foi confirmado ontem. 

A Jimmy Choo já estava à venda desde março ou abril deste ano, mas os prováveis compradores seriam fundos de investimentos. Aí, veio o trator americano e abocanhou a marca inglesa com vontade!


As duas grifes estão em trajetórias diferentes. Enquanto Kors não conhece fronteiras e expande sua marca até na Coreia, Jimmy Choo está se voltando para o mercado AAA.


Michael Kors deixou de lado o modelão novo-rich-ostentação e passou a investir no clássico American Way of Life de Ralph Lauren. Acertou em cheio. Sua marca não para de crescer e ele é o queridinho das asiáticas, compradoras furiosas.
Já a Jimmy Choo, embora mantenha a qualidade de sempre, nunca mais foi a mesma com a saída de sua fundadora, Tamara Melon em 2006. Tamara era a cara da marca, sexy, independente e feminina. Sem ela, a marca se tornou mais uma griffe de luxo entre tantas outras.


O que vai dar desta união, ninguém sabe ainda. Se as duas marcas vão se unir, ou se a compra foi apenas um bom investimento do empresário americano. 
O certo é que quando abriu suas lojas na Malásia, Michael Kors disse em alto e bom som: ´´Isso é só o começo´´. 



O mundo parece pequeno para Mr Kors.













Angelina!

Angelina Jolie é a capa e o recheio da nova Vanity Fair.

Na entrevista exclusiva, uma das poucas que deu nos últimos meses, Angie fala do amor e da dedicação aos filhos, do fim do seu casamento com Brad Pitt, dos próximos trabalhos e conta que existe sim, vida após o divórcio (e que ela está muito boa, obrigada!!!).



Amo essa Jolie!!!!!!!!




No cerrado



Zeca Barbosa comemorou seu aniversário no último fim de semana em sua fazenda de Paraopeba.

Para o almoço, o tradicional chilli, preparado pelo anfitrião e servido com uma cerveja ultra gelada.

Sol do inverno iluminado o cerrado, família e amigos reunidos  e muita alegria!
Precisa mais?















Cheiro de charuto e lareira


Me desculpem os ´´verdes´´ de plantão e a turma leather-free de Stella McCartney, mas couro natural não tem igual.


O toque, o cheiro, a durabilidade, o acabamento, o conforto, a textura. Nada se compara a ele.
De uns anos para cá os couros chamados ecológicos melhoraram muito, não tem mais aquele ar de vinil e não esquentam tanto. Mas ainda não conseguiram substituir o natural, de jeito nenhum.










O couro natural é mais caro do que ecológico, é verdade, e gasta pelo menos 30% a mais, mas dura muito mais tempo!!! O melhor couro natural é o La Novitá. Ele é mais barato do que imaginamos, então minha sugestão para os meus clientes é: se você tem um sofá de boa qualidade e pode pagar pelo couro natural, nem pense duas vezes!!
Agora, se o seu sofá ou poltrona é temporário, aí sim opte pelo ecológico (o da Willer K é o melhor), mas saiba que daqui a alguns anos vai precisar trocá-lo.



A verdade é que quem gosta de coisas boas, de qualidade e duráveis, não troca o couro natural por nada.




Ainda não inventaram nenhum sofá mais chique que o Chesterfiel de couro natural chocolate, meio gasto pelo tempo, com aquele cheiro de lareira e charuto, e com as tachinhas de acabamento!! 











































































26 de jul de 2017