Cineart BH

29 de set de 2018

Get the Look


Amor


´´Não te quero senão porque te quero
e de querer-te a não querer-te chego
e de esperar-te quando não te espero
passa meu coração do frio ao fogo.

Quero-te apenas porque a ti eu quero,
a ti odeio sem fim e, odiando-te, te suplico,
e a medida do meu amor viajante
é não ver-te e amar-te como um cego.

Consumirá talvez a luz de Janeiro,
o seu raio cruel, meu coração inteiro,
roubando-me a chave do sossego.

Nesta história apenas eu morro
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero, amor, a sangue e fogo.´´
Pablo Neruda



E o bolo de Marilia Peres Cakes é parte fundamental de qualquer história de amor.











25 de set de 2018

Paulista de bom gosto

O incêndio no Museu Nacional é uma consequência do descaso do brasileiro com sua história.
Sim. Não vamos colocar toda a culpa no poder público. Afinal o poder público é público, ou seja, podemos sim, cobrar, exigir, eleger e fiscalizar.  Se o poder público ignorou o Museu Nacional é porque nós, o povo, também, de uma certa maneira, o fizemos.
Pergunte a sua volta: qual foi a última vez que seus amigos foram a um museu em Minas Gerias? Qual foi a última vez que você foi a uma exposição de arte? Vocês podem não acreditar, mas conheço gente que nunca foi a Ouro Preto, nunca entrou no Museu da Inconfidência... e sim, tem carro bom na garagem, fez faculdade e conhece a Disney.
 Obviamente tudo na vida é uma questão de valores. Tem gente que prefere encher a garagem e o closet, tudo bem, cada um gosta de uma coisa e viva a diversidade!! Mas então não reclama se um museu estiver decrépito ou se peças barrocas preciosíssimas, que contam parte da nossa história estiverem indo para outro lugar. 
Como é o caso desta joia do nosso barroco. Este oratório foi feito por ninguém menos que Francisco Vieira Servas e foi pintado por Manoel da Costa Athaíde (o genial Mestre Athaíde). E as preciosas imagens são de Mestre de Sabará. Para quem gosta, uma espécie de Monalisa do Barroco.
Pois acreditem que essa obra de arte, uma das mais relevantes  do barroco brasileiro foi arrematada em um leilão em São Paulo por 131 mil reais. Quem o comprou foi um paulista. O blog dá os parabéns a este colecionador de muito bom gosto. Enquanto nós, mineiros, ficamos a ver navios..
(Continua no blo)




Branquinha

Branco embaixo.
















Ava & Frank


Não sou fã de biografias. Uma das poucas que li foi de Ava Gardner. Bem escrita, é verdade, mas Ava, embora tenha tido uma vida intensa e aventureira, me pareceu quase mimada e bastante superficial. Deslumbrante, sexy e famosa, ela fazia o que queria, com os homens e com as mulheres. Bom, mas Ava não é o tema deste post sozinha. Tem também ..., ele. The Old Blue Eyes.  Frank Sinatra.


Ava e Frank tiveram um dos mais tórridos, apaixonado, público e destrutivo caso de amor que Hollywod já presenciou.
Os dois se conheceram no final de 1951, e foi ´´como se uma explosão tivesse acontecido´´. Ava estava no auge da carreira, enquanto a de Frank estava em baixa. Além disso, ele via seu nome envolvido com a Máfia italiana, o que ambos negam de pés juntos.










 A paixão entre os dois foi avassaladora. Os amigos mais próximos contam que era quase uma mistura química.  E essa mistura junto  com muito whisky, fama e dinheiro, foi fatal.
Dinheiro, porque era Ava quem pagava as contas, já que a carreira de Frank estava em crise e o divórcio anterior o tinha quebrado. ``Independentemente do que eu fizesse, o fato de ele depender de uma mulher para lhe pagar algumas contas – a maior parte delas, na verdade – tornava tudo muito pior´´, conta Ava.










O que dizem do casal é que se amavam de verdade, se divertiam, riam deles mesmos e se davam muito bem. Até a hora das brigas. Aí, era um Deus Nos Acuda. Numa delas, Sinatra jogou uma garrafa de whisky em Ava e quebrou todo o banheiro. A polícia foi chamada e depois, claro, dispensada. Em outra, Sinatra ameaçou se matar se Ava o deixasse. A estrela ouviu um estampido vindo do quarto, e quando abriu a porta desesperada, Frank estava as gargalhadas. Havia atirado numa almofada.
Entre tapas e beijos, o casamento durou 2 anos. Até que Ava conheceu o toureiro Luiz Dominguin e passou com ele uma noite. ´´Eu tinha bebido e ele era lindo. Foi um erro terrível, eu sei. E contar a Sinatra foi o pior deles´´.
Temperamental e apaixonado, Blue Eyes não perdoou Ava. Pediu o divórcio depois de uma briga homérica que durou dois dias. E ameaçou matar Dominguin.









Sinatra foi o último marido do Mais Belo Animal do Mundo, como Ava era chamada. Antes dele, seus outros dois casamentos juntos, não duraram nem 2 anos. Ava não era um Animal doméstico. ´´Gosto de me divertir. Nem sei o que fazer quando isso acabar.´´

Ava morreu na Europa, sozinha, sem filhos. Sua biografia foi escrita porque ela precisava de dinheiro. ´´Ou escrevo o livro ou vendo as jóias. E sou um bocado sentimental em relação às minhas jóias´´.  Assim era Ava. Uma maravilha ...  por fora. 
















24 de set de 2018

Sou um Buda na montanha

Não me lembro de ter visto uma eleição onde as pessoas estão tão raivosas. Sim. Raivosas. Porque discordância não é violência. Da mesma maneira que eu acho que informação não é conhecimento. 
O meu maior desafio no momento é encarar com elegância todas aqueles comentários recheados de raiva diante do pensamento diferente.

Água Marinha

Desde que Meghan Markle usou o anel de água marinha de sua sogra em seu casamento, os anéis do mesmo estilo são os mais desejados pelas mulheres.
E se ao redor da pedrinha azul tiver 2 ou mais diamantes, aí então, elas enlouquecem.
Pessoalmente eu adoro.
Cartier, Tiffany e outras grandes joalherias tem um em seu catálogo. Para as mulheres que não se casaram com um príncipe, nem vivem no mundo árabe, os anéis de prata são muito bem vindos!






























Grace!

Forever.


O livro salva.



Folha de SP de hoje.





Quero pra mim!






Irresistível

As novas Valencianas já desembarcaram na loja da marca.

Fiquei louca com o modelo branco e preto, com os tênis e com a bolsa enorme, linda e pessoal, já que suas iniciais podem ser bordadas!!!!


Conforto e charme. Quem tem uma, sabe do que estou falando.
 















O tempo


A impressão que eu tenho é de não ter envelhecido, embora eu esteja instalada na velhice. O tempo é irrealizável. Provisoriamente, o tempo parou para mim. Provisoriamente. Mas eu não ignoro as ameaças que o futuro encerra, como também não ignoro que é o meu passado que define a minha abertura para o futuro.

O meu passado é a referência que me projeta e que eu devo ultrapassar. Portanto, ao meu passado eu devo o meu saber e a minha ignorância, as minhas necessidades, as minhas relações, a minha cultura e o meu corpo. Que espaço o meu passado deixa para a minha liberdade hoje? Não sou escrava dele.

O que eu sempre quis foi comunicar da maneira mais direta o sabor da minha vida. Unicamente, o sabor da minha vida. Acho que eu consegui fazê-lo. Vivi num mundo de homens guardando em mim o melhor da minha feminilidade. Não desejei nem desejo nada mais do que viver sem tempos mortos.
Texto de Simone de Beauvoir encenada por Fernanda Montenegro.



20 de set de 2018

Get the Look


Imeldinha Anabela



Chloé




 Christian Louboutin




Alexandre Birman




Chloé





Sob medida

Diferente de tudo o que há na cidade, o antiquário Sandra & Márcio 
convidam para uma experiência única. Feita sob medida para você.
Clique no play.




It Must Be Love

Hailey Tuck está na minha lista de cantoras deliciosas!
It Mut Be Love.

A música do mês do blog.



Diferente


Colchões não são todos iguais.
Nem as lojas de colchão!

Orthocrin Vila da Serra.

Esperando você.




Tachas


Minha obsessão no momento espeta. 

São as tachinhas.
Sempre gostei delas, mas agora estou apaixonada!
Para arrematar cabeceiras de cama, poltronas de estilo, sofás e... luxo dos luxos:  dar acabamento nos revestimentos de estantes! Não existe nada mais chique!!!











































18 de set de 2018

Inspiração

Para quem gosta dos clássicos.
Dois livros obrigatórios na estante.









Do pão ao banco


Ele sabe das coisas.
De olho nas mudanças da economia, Abílio Diniz quer, porque quer, uma fintech para chamar de sua.
Os estudos já estão avançados, embora o empresário mantenha tudo em segredo.
A ideia é que os clientes sejam captados através do balcão do Carrefour.

Itaú e Bradesco, tremei.



PROCURA-SE


Enquanto por aqui a gente quer saber em quem o vizinho vai votar, na China a pergunta que não quer calar é:
Onde estará Fan Bin Bin?????????/
Bin Bin é a mais famosa, e mais bem paga, atriz da terra de Mao. E está desaparecida há mais de 2 meses.
Dizem que a bela, de 36 anos, foi presa por sonegar impostos e está sendo interrogada nos porões sombrios do governo chinês.
Outra versão dá conta que ela teve uma crise de depressão e está internada e outros juram que ela está fora do ar com algum boy-magia.

O fato é que o desaparecimento de Bin Bin anda movimentando o país. Não se fala de outra coisa do lado de dentro das muralhas.










16 de set de 2018

Estrela


Michelle Yeoh em Crazy Rich Asians.
A nova série que mostra o luxo, a riqueza desmedida e a vida vazia das milionárias asiáticas, está dando o que falar.






Get the Look

Sunday, lazy sunday.





Sonho de Consumo


Kenneth Jay Lane.
Gold Free Form Cuff


Colunas de Fogo


Desde que li Os Pilares da Terra, em 1900 e Bolinha, Ken Follet entrou na minha lista de autores favoritos.
Gosto do seu jeito rápido de escrever, dos personagens simples, do enredo cheio de idas e vindas, da história por trás da estória e, claro, dos finais previsíveis. 
Sim, porque não tem coisa pior que o protagonista morrer no final, vocês não acham?
Follet é considerado um dos grandes nomes da literatura mundial, não é por acaso.
Nunca li nada dele que não gostasse (Queda de Gigantes, A Chave de Rebeca, Noite Sobre As Aguas). Uns livros são melhores, outros piores, mas é impossível pegar um livro com a sua assinatura e dizer que não gostou!
Coluna de Fogo é da turma dos quase bons. Passado no período medieval, logo após o Descobrimentos, o livro conta as aventuras de Ned Willard, um protestante convicto, que depois de ver sua família ser destruída pela Igreja, se junta à corte de Elizabeth I, enquanto tenta conquistar o amor de sua vida, a corajosa Margery. O livro tem muito romance, sexo, traição, história e as reviravoltas que nos fazem não querer largá-lo. São quase 900 páginas, mas todas surpreendentes! Uma espécie de novelão das nove da Idade Média. Ah, e para quem leu Os Pilares, a famigerada Catedral de Kingsbridge, construída por Tom Builder,  está neste livro também. De pé, nobre e impassível.



15 de set de 2018