Tahari. Pampulha e Belvedere

Tahari. Pampulha e Belvedere

2 de jun de 2018

Kika, a analista de política do blog´´

Pedro Parente é um grande executivo, um craque quando o assunto é recuperar o irrecuperável.
Ele fez um belo trabalho na Petrobrás e deveria ganhar um busto na entrada da empresa.

Não foi a greve dos caminhoneiros que fritou Parente. Pelo contrário. Diante do caos causado pela paralisação, ele manteve a calma e foi firme. 
O que fez com que ele saísse, e aí vai a analise da colunista de política Kika Gontijo, foram dois fatores. 1) Pedro é um executivo. Fez um trabalho louvável na estatal. O governo de Temer está no final e para que haja intervenção na Petrobrás não custa um real. Parente não precisa ficar se desgastando mais com isso. Já fez o trabalho que tinha que fazer.
2) As graves denuncias publicadas pela Crusoé de favorecimento a seus parentes abalaram o executivo. Como homem da iniciativa privada, Pedro tem horror a esse comportamento vil tão comum em vários homens públicos. Pedro está acima disso. Achou melhor sair antes de ter o nome falado em boca de Matilde.


´´Kika, Kika... olha a fofoca...´´


Nenhum comentário: