AbatjourdeArte

6 de abr de 2017

François Catroux

François Catroux é um dos meus decoradores favoritos, lado a lado com 
   Tony Duquette    e Sig Bergamim. 


François Catroux é um dos melhores decoradores do mundo.
Seus clientes vão são os old money de verdade:  Hélene de Rotchild, Diane von Furstemberg, os Getty, os Grimaldi, Pamela Churchil, Julio Santo Domingo, os Patinõs, o magnata grego George Livanos, Richard Branson (da Virgin),  Roman  Abramovich, o midas David Geffen,  principes árabes e  quase todas as cabeças coroadas europeias.





Catroux é o favorito dos verdadeiramente ricos porque, além do bom gosto excepcional e do poder de usar o clássico sem ser careta, ele é a discrição em pessoa.
E embora Catroux talvez seja o decorador que mais tem clientes poderosos,  ele é pouco conhecido do grande público. Catroux nunca fez propaganda de seus trabalhos, não participa de grandes eventos e só publicou um livro, agora, depois de quase 60 anos de carreira: ´´livro? Pra quê? Meus clientes não leem livros de decoradores. Aliás, quem lê?´´.


E apesar de toda a sofisticação de seus interiores, Catroux é simples no trabalho. Seu escritório fica no mesmo lugar há 60 anos:  dois andares num predio na Fabourg Saint Honoré e tem apenas 8 funcionários:´´tenho funcionários que estão comigo há 30 anos, eles fazem o trabalho de 15 pessoas´´

























Catroux sabe como poucos decorar para o cliente. Seus ambientes são tão pessoais que é impossível olhar uma sala e dizer: ´´foi Catroux quem projetou´´.  Catroux é da escola onde ´´a casa é do cliente e portanto tem que ser a cara dele´´.
Em todos os seus projetos, além da facilidade de misturar o impossível e de saber exatamente a proporção de cada móvel, Catroux faz com que as obras de arte sejam o destaque. Não é para menos. Seus clientes tem nas parades Picasso, Matisse, Pollock ... e móveis e objetos de valor incalculável.

























Quando alguém pergunta sobre sua formação acadêmica, ele responde ´´nenhuma´´! Foi o avô de Catroux quem abriu seus olhos para ´´o belo´´. Seu avô foi um general do exercito francês que lutou ao lado de Charles de Gaulle. Finda a guerra, George Catroux tornou-se diplomata e foi durante anos embaixador na Rússia.


Em 1967 Catroux se casou com Betty Saint em Paris e ela logo passou a ajudá-lo no trabalho. Além de lidar com o dia a dia do escritório, Betty, linda, loira e chiquérrima virou  musa de Yves Saint Laurent. Foi para ela que o estilista criou o icônico modelo Safari Suit.
Aliás, a história de Betty Saint Catroux também dá um post de pelo menos 100 páginas!!!!
Semana que  vem eu conto para vocês, hoje o tema é o marido dela!!!











































Catroux é tão bom no que faz, que seus clientes não mudam o sobrenome: depois de decorar para os pais, ele agora decora para os filhos e netos.
A casa de Londres de Alejandro Santo Domingo, que acabou de se casar, será decorada por Catroux. E a musa do blog Lauren Santo Domingo também não abre mão de François Catroux! ´´Ele é e sempre será o meu decorador.´´
As filhas do dono do Free Shop, Robert Miller também escolheram Catroux para assinar suas casas: ´´eu o conheci quando tinha 16 anos e nunca mais o larguei´´, conta Marie-Chantal Miller, princesa da Grécia.






























Aos 80 anos de idade - e em plena atividade - Catroux finalmente concordou em publicar um livro.
São páginas e páginas das mais belas casas ao redor do mundo.
Simplesmente imprescindível.




P.S. Peça o seu para o Marcelo do Canto do Livro! Pode falar que viu no blog e que você quer, porque quer!!!!!!!!!















Nenhum comentário: