Jóias em prata

6 de dez de 2016

Assim é ... se lhe parece!


Quando eu tinha 20 anos assisti a uma peça de Moliére: ´´Assim É, Se Lhe Parece´´.
Nunca mais me esqueci desta frase. Passados 30 anos, continuo achando que a vida é exatamente assim: cada pessoa a vê - e a vive - de acordo com seu ponto de vista. 
Ou seja, tirando a esfera da lei, o certo e errado, o bom e o mal, o belo e o feio não podem ser classificados como exatos. 
Diante deste ponto de vista, a personagem do nosso último filme, Michéle, ou pode ser boa ou má, heroína ou vilã, feia ou bela, forte ou fraca. Tudo depende do ponto de vista!



Elle, do genial diretor Paul Verhoven ainda não foi lançado no Brasil. Foi uma seção super especial para o nosso Clube do Filme, fechando com chave de ouro o ano!









Assistimos em primeiríssima mão, o filme super premiado em Cannes, elogiado pela crítica e pelo público do hemisfério norte.
Paul Verhoven é o diretor de Instinto Selvagem, filme que levou Sharon Stone ao estrelato com sua icônica cruzada de pernas. Considerado um grande diretor, Verhoven parece que ficou anestesiado depois de Instinto Selvagem e passou anos sem fazer nada relevante.
Voltou em grande estilo com Elle. Todo filmado na França, o filme conta a história de uma mulher poderosa, dona de uma empresa de sucesso que cria video games. Michéle vivida com perfeição por Isabelle Huppert, é senhora da sua vida e dos que a cercam. Domina a todos com mão de ferro, incluindo aí o filho, o ex-marido e os vários amantes. Até que um dia ela é atacada violentamente em casa e seu passado tenebroso vem à tona, juntamente com seus desejos mais sombrios (Paul a-do-ra misturar sexo, desejo e crimes!). 
No final, quando o Fin aparece na tela, uma mistura de ´´ufa´´ e ´´ai que pena´´.
Michéle para uns, é uma psicopata fria. Para outros (eu por exemplo), uma mulher corajosa, que reconstruiu a vida (e daí se ela é um pouco pervertida, gente! Quem nunca andou no lado escuro da rua?). Eu adorei Michéle! Ela  vai entrar fácil no meu Hall of Fame de personagens extraordinários.



Nosso Clube volta ano que vem, prometendo momentos inesquecíveis!
  Obrigada à Thaís e Marina  por acreditarem na ideia de um Clube do Filme (´´essa Kika e suas ideias...´´).
Obrigada a toda equipe do Cineart Ponteio que fazem nossas noites de quarta feira tão especiais.
E obrigada a todos os Membros deste Clube! Nada como compartilhar a vida com gente que pensa!























































2 comentários:

Maria Cristina Dos Reis disse...

Kika, adoro seus posts!Sou sua fã! Esse filme com toda certeza é o "MUST", e seu comentário sobre ele, digo o mesmo!

Anônimo disse...

Assisti ao filme, ainda estou pensando se gostei..alguns trechos, outros detestei..

Estou assistindo a uma serei na Globo+, spiral, e tem algumas cenas de sexo bem parecida, acho que é de filme frances...faz parte deles..