Atelier á luz de velas

26 de fev de 2018

Manual

Domingo, dia de passear com meu cãozinho, Max, na Bandeirantes!
De repente, um cachorro bem maior que o meu, rosna, late e parte para cima dele, enquanto o dono  fala alto ao celular. Olho assustada para o dono do cão estérico, tipo, ´´olha o que o seu cão está fazendo!´´. Nada. O dono, um garotão malhado, de camiseta papai-sou-forte, continua falando como se o bicho não fosse dele. As coleiras se enroscam. Puxo o meu pet com força. Nada. Nem o cão para de rosnar, nem o dono do cão sai do celular! Grito com o meu cachorro e dou um solavanco na coleira que faz com que o Max  voe um metro do chão e finalmente consigo arranca-lo das ´´garras´´ da fera.
E o dono malhadão? Continua no celular!!! Passados dois minutos do fim do atracamento, o cão do rapazola mal educado, avança, desta vez, para cima de um garotinho que vinha de bicicleta!!! O pequerrucho tomou tanto susto que quase caiu no rua, enquanto a fera continuava latindo! E o dono? Adivinhem! No celular!

Pelo amor de Deus! Será que não existe um código de conduta de donos de pets???? Uma espécie de 
manual que ensine ao dono como se comportar? Tipo, andar com uma sacolinha plástica, manter o cão bravo com focinheira, conduzir seu cachorro sempre com coleira quando em lugar público, e pedir desculpas quando sua fera avança em outro cão!!! 




Nenhum comentário: