31 de jan de 2019

House of cards

Observadores políticos, analistas, parlamentares, setores da imprensa e do próprio governo,  e boa parte da oposição concordam em uma coisa: Hamilton Mourão está se destacando nesses primeiros dias de governo Bolsonaro. Os holofotes são para ele.

Para os parlamentares em Brasília, o que se fala é que Mourão sabe dialogar. Ele recebe diariamente todos os setores da sociedade, desde religiosos até empresários, passando por deputados e senadores de todos os partidos. Sua agenda é intensa e ele não se furta a receber quem quer que seja.
Para a imprensa, ele é um fofo. Mantém uma relação cordial e profissional com todos. Acha que é seu dever, como servidor,  responder todas as  perguntas e trata com educação qualquer repórter e jornalista, não importando qual seja o veículo. Bem diferente do chefe.
Para os políticos  que circulam pelos corredores do Planalto, Mourão é a voz moderada, o negociador, a balança, o tempero.
Para os analistas lúcidos, Mourão tem mais preparo, mais estofo e mais estômago,  e principalmente, Mourão  está infinitamente mais confortável no poder do que o nosso presidente.


Pelo lado político, Mourão  está abaixo: Bolsonaro é o presidente e Mourão é vice.
Se olharmos pelo lado da hierarquia, ele está no topo: ele é General e Bolsonaro é Capitão.
Pelo lado do Planalto, Mourão é simplesmente  O  Cara.






2 comentários:

Anônimo disse...

Mais uma intriga da oposição que, sedenta pelo poder, tenta fazer jogo sujo tentanto desestabilizar o governo e torcendo para que o país não dê certo.
Lamentável!

Anônimo disse...

Da-lhe, Mourao!!! Apague mais ainda o abestalhado do Bozo! Vou rir muitooooo!!