AM Chocolates

24 de mai de 2017

Kika volta atrás

Eu prometi a mim mesma que não iria  mais assistir novela das nove.
Mas...
(sempre tem um mas...).

 ... Eu ando empolgada com minha aula de bordado e duas coisas são impossíveis na minha vida: uma delas é euzinha ficar sentada na sala bordando (gosto de fazer duas ou três coisas ao mesmo tempo). E a outra é bordar e assistir a séries legendadas. Não dá. E dubladas, eu me recuso.
Então o jeito é me sentar na minha sala de TV, bordar e de vez em quando, passar o olho na novela.
E não é que estou gostando?! Bom, pelo menos é muito melhor que a última, vocês não acham??

Algumas coisas a destacar em A Força do Querer:

- Dan Stubach está um charme como o doce e burro Eugênio.
- Maria Fernanda Cândida é deslumbrante e está muito bem como Joyce, aliás, o único tipo de personagem que ela dá conta de fazer.
- Ritinha é lindinha, mas pelo amor de Deus, é o exagero em pessoa! Não existe, nem aqui, nem no Pará (e minhas leitoras de Belém hão de concordar comigo), uma moça tão ingênua e crua como ela!!! Ritinha deixou de ser um personagem interessante para virar uma caricatura!
- Rodrigo Lombardi é Rodrigo Lombardi, se é que vocês me entendem!








4 comentários:

Anônimo disse...

A fernanda candido péssima atriz tadinha....
Só é bonita, assim mesmo faz trejeitos demais com a boca!!

Anônimo disse...

AssistiR novela das nove...fugiu da escola, querida???

Anônimo disse...

Kika, o povo paraense não está nada satisfeito com a forma caricata como é retratado pela Gloria Perez. A cena da Ritinha vestida de Sereia no Ver-O-Peso foi um escândalo. Até o "égua" (expressão regional, tal como o tchê dos gaúchos) está sendo empregado fora do contexto usado no dia a dia. Abraços fraternos de sua fã de Belém-PA.

Helena da Silveira disse...

Endosso em gênero, número e grau o comentário do anônimo(a) acima.Sou paraense,e posso garantir que as mulheres paraenses são elegantes, antenadas e cosmopolitas,bem diferentes portanto da personagem bizarra, simplória, caricata, da atriz Isis Valverde.Creio que os senhores(as) novelistas deveriam conhecer a realidade de cada Estado brasileiro antes de se aventurar em folhetins ridículos e distantes das respectivas realidades de cada região.NOTA ZERO para a trama.