Marília Peres Cakes

6 de dez de 2016

Eu acredito

Todos os dias deste ano eu escuto alguém contar que perdeu o emprego, que teve que se mudar da casa que morou por anos,  que não consegue mais pagar a escola do filho, que teve que fechar o empresa onde investiu seus sonhos e seu trabalho. Ouço pais de famílias desesperados, sem emprego. Mães ansiosas com a irritação dos maridos que  já não conseguem mais manter o mesmo padrão de vida que gostariam que suas famílias tivessem e filhos no meio deste furacão, vendo os sonhos dos pais de uma vida, irem por água abaixo.
Vejo lojas que eram referências na cidade cerrarem as portas, vejo amigos sem perspectivas de emprego, vejo jovens da idade do meu filho sem conseguir nem estágio. Vejo a tensão na fila do banco, no transito, nas conversas sinceras, na porta das escolas.
E quando abro o jornal no meu café da manhã, vejo políticos e empresários que corromperam e foram corrompidos, pela ganância, pela soberba, pelo poder. Simplesmente para ter mais, e mais e mais. Mas mais o que? Mais uma lancha, mais uma jóia, mais uma casa, mais uma viagem, mais luxo, mais beleza, mais, mais, mais. E neste caminho desta ganância sem fim, eles deixaram para trás um rastro de sonhos desfeitos, famílias destruídas, empregos acabados, Estados falidos, hospitais lotados, violência à solta, desesperança, revolta e raiva. Muita raiva.
Tenho certeza que Deus, lá no alto, está assistindo a tudo. E vai, ahhhh se vai, cobrar de cada um deles a sua conta. Esperem, corruptos e corruptores, e verão. A mão d´Ele não terá misericórdia.


2 comentários:

Anônimo disse...

Q assim seja. Amém!!

Anônimo disse...

EU CREIO !!!!