Micheliny Martins

13 de dez de 2016

Não escuto nada, não escuto nada, tra lá lá lá lá!


Não, não e não!!
Me recuso a acreditar!!!!
Fátima e Willian, Brad e Angelina e agora Amal e George?????????????????????
Quem vai sobrar?????? 
Já não bastava tantas tragédias em 2016, e você ainda me apronta essa, Amal?!!!! Tá de brincadeira, né?????



6 comentários:

Anônimo disse...

É... O bom é que a sociedade está sendo realista que a vida tem que ser vivida com verdade e felicidade e não casamentos de fachada. Onde casais fingem para a sociedade se gostarem e em casa dormem separados, não conversam, brigam perto de filhos, mostrando o real descontrole do que é o amor, amor este que seus filhos não querem como exemplo para suas vidas quando se tornarem adultos e resolverem constituir família. Casais que não dão certo, e não se amam, ao invés de viverem de fachada, devem sim se separar e cada um seguir sua vida da melhor forma possível, harmoniosamente e aí sim serem exemplos de pais que infelizmente não deram certo juntos, mas seguiram a vida sem embate, sem fotos falsas, sem aquelas cenas falsas que acabam de sair de casa brigados, e fingem cena só para tirar uma foto e "Postar". Casais que assumem que o casamento não deu certo, e de cabeça erguida, optam para a separação, esse sim é um casal exemplo, esses sim são pais exemplos, pais que não querem pregar mentiras para os filhos, pais que ensinam a verdade, e não passam a falsidade no amor falso vivido em casa.
Me recuso a acreditar que casais vivam 20, 30 anos apenas por "história", que história? História falsa, mentirosa, enganadora de filhos... sem amor? Sem beijar, namorar e dormir juntos? Com a esposa traindo, sim, as esposas também traem... com o marido traindo?
E me espanto com os comentários de as mulheres sabem que são traídas, mas preferem ficar caladas e aceitar, por “status” e condição financeira... (que isso gente? Dou um nome para isso que me recuso citar aqui. Vamos nos amar e nos valorizar, não vamos nos vender. #ficaAdica)
“Ta” de brincadeira né? Vamos acordar para vida, não estamos na antiguidade...
Ei??? Ou??? Antes o casamento era indissolúvel, o que não era bom e se ainda fosse, não seria bom para a sociedade..., mas como não somos moscas mortas, e sempre lutamos pelos nossos DIREITOS, e um deles é: o direito de todos de buscar a FELICIDADE que não se encontra necessariamente em manter um casamento infeliz. Porque vivermos em cadeias, sim, pois viver em um casamento sem amor e retorno dele, é uma cadeia, e outro direito que nos é reservado, é a liberdade, o direito de ir e vir.
Tempos modernos, foi se o tempo em que a mulher era descriminada por um "desquite".
Nova era, onde a mulher levanta, pega sua bolsa e sai para trabalhar, é autossuficiente... Afinal, mulher não quer igualdade? Porque o espanto nas separações? Sendo elas partidas pelo homem e ou pela mulher? Aceitar que não há amor, dói menos.
Quem vai sobra? Ora bolas, pessoas felizes claro. Já não bastava tantas tragédias em 2016 e em todos os anos para trás, por que amargas mais anos pela frente?
Ai blog, por favor vamos parar de “mimimi”.
Muito inteligente será fazer um Post sobre os casais que se deram bem após separação.
Post aqui aqueles atores que se separaram e se dão bem mesmo depois do fim do casamento, são amigos, contracenam juntos.
Vamos abrir a mente...

Anônimo disse...

P.S: Real descontrole da falta de amor*

Anônimo disse...

Oooooo Kikinha, só vc para acreditar que esse casamento era real. Dizem constantemente que ele é Gay.

Anônimo disse...

Que triste...

Anônimo disse...

Triste?
Triste é viver um casamento infeliz.
Por favor ne.

Anônimo disse...

Achei triste sim querida.. Viver um casamento infeliz deve ser horrível, mas encerrar um amor dói muito. Acho triste que as coisas não tenham dado certo, acho triste que um amor se acabe... esse é meu coração romântico. É uma pena que minha empatia te agrida. Te desejo alma leve e um abraço carinhoso!