Commemorare

7 de nov de 2016

Carta de Kika para Janete Clair


´´Janete, minha querida, que saudades! Como sinto sua falta!
Hoje  tenho  uma confissão a fazer: minha porção noveleira está por um triz.
Todos os meus conceitos de uma rotina organizada, que incluía  chegar do trabalho, colocar meus pés sobre o puff de couro, dar boa noite par Willian e Fátima e assistir à novela das nove estão desmoronando.
Primeiro porque estou chegando do trabalho tarde. Depois porque NÃO existe mais Willian e Fátima, você acredita, Janete? Isso mesmo... nosso doce Willian sucumbiu à mosca da ´´dez anos mais nova´´ ...  fazer o quê, Janete? Não existem mais casais como você e Dias Gomes...
 E por último porque não dá para assistir mais às novelas da Globo. Pronto, falei, Doeu fundo, mas precisava desabafar. As novelas que te sucederam, tirando umas e outras, não são  novelas. São folhetins grosseiros, cheios de gritos, berros, violência, sexo desnecessário, mal caratismo, corrupção, gente feia, deselegante e falsa. 
Onde estão os romances melosos, as paixões honestas, e os crimes elegantes como o de Salomão Hayala? Acabaram-se, querida Janete .... 

Você ia morrer de tristeza e desapontamento com o que anda passando no SEU horário de novelas. Esta nova se chama A Lei do Amor, e há muito tempo não via uma trama tão estranha e personagens tão esquisitos!
Começando da abertura: horrorosa. Tirando a música, mais parece abertura de novela mexicana. Lembra de Pecado Capital, querida Janete? ´´Dinheiro na mão é vendaval, é vendaval, na vida de um sonhador...´´´e aquelas notas voando no vento ... Não Janete, já não se fazem mais aberturas como estas...
A Lei do Amor começou até bem, mas se perdeu com tantos personagens, tramas e sub-tramas.
Claudia Abreu está linda, uma menina, e trabalhando como a grande atriz que é. Otávio Augusto como César está fenomenal e Grazzi Massafera mostra que merece estar no primeiro time de atores da Globo, você iria adorá-la. O resto está sofrível.
Além disso, o par principal, a mocinha Helô e o mocinho Pedro, não deram liga.
Pedro é complicado demais, sensível, demais, à toa demais. Helô é muito sofisticada para ele. Os dois tinha tanto para aprender com Regina Duarte e Francisco Cuoco em Selva de Pedra. Cristiano e Simone, lembra, Janete? Aquilo sim é que era um casal de novela.

Enfim, querida Janete, as boas e velhas novelas se perderam com o tempo, com a TV por assinatura, com a internet. E o golpe final veio em forma de um site chamado NetFlix. 
Se você estivesse viva, com certeza escreveria uma ou mais séries deliciosas e emocionantes, cheias de personagens densos e apaixonados, recheadas de dramas, beijos, traições, mortes e finais melodramáticos e felizes. Sim, querida, Janete, você seria a rainha do NetFlix, não tenho dúvidas!

E para terminar, me despeço de você, minha ídola e companheira de tantas noites. Vou te deixar descansar em paz. Parto para navegar outros mares. Mares sibernéticos, onde com um clique, posso assistir ao que eu quiser, sem precisar esperar o ´´boa noite, Willian´´, que sem Fátima, perdeu um pouco de seu glamour.

Me despeço, mas jamais te esquecerei, querida Janete. Seus personagens estarão sempre no meu coração.
Beijos carinhosos, Kika

4 comentários:

Anônimo disse...

Kika, você resistiu mais tempo do que eu....desisti das novelam tem muito tempo, mas ainda sinto falta.....

Anônimo disse...

Kika, um dos textos mais verdadeiros escrito por você - além da sinceridade, um humor fino
e elegante. Também esqueci das novelas da Globo há muito tempo. Grande abraço, ótimo dia!!

Lais Lopes disse...

Sensacional!!!!!

Anônimo disse...

Kika, voce expressou total o que tambem sinto.
Como nao sou boa na escrita e nunca fui em redacao na epoca da escola,
que faca em mim as suas palavras. Se e que voce permite, e claro.
Esse seu texto desabafo, muito bem escrito por sinal, deveria ser mandado para a globo.
Quem sabe eles leem e caem na real.
Um abraco carinhoso.